“Municípios estariam um caos se não fossem intervenções do Governo”, diz coordenador da Defesa Civil de MS

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, dezembro 20, 2017 as 12:31 | Voltar

Obras nos 79 municípios – como a recuperação de vias e construção de uma centena de pontes – têm garantido a segurança e mobilidade da população, inclusive, no período das chuvas.

Campo Grande (MS) – A chegada do período das chuvas em Mato Grosso do Sul deixa em alerta a Defesa Civil para evitar que desastres naturais coloquem em risco a população. Esse ano, o diferencial é que os investimentos estaduais na reconstrução do interior colocaram fim ao drama de diversas comunidades que nessa época costumavam ficar isoladas.

“Não fossem essas ações lá atrás, hoje estaria um caos a situação dos municípios especialmente no sul do Estado. Estamos num novo período de chuvas, mas relativamente preparados. O Estado se tornou mais resiliente em relação aos desastres”, afirma o coordenador estadual da Defesa Civil, Coronel Isaías Bittencourt.

Coordenador estadual da Defesa Civil, Coronel Isaías Bittencourt. Foto: Chico Ribeiro

As ações às quais Bittencourt refere-se estão inseridas num processo de reconstrução feito pelo Governo em parceria com prefeituras que resultou em obras realizadas nos 79 municípios, como a recuperação de vias e construção de uma centena de pontes. Elas têm auxiliado na segurança e mobilidade da população, inclusive, no período de chuvas.

“Já tivemos chuvas intensas este ano e hoje não tem nenhuma comunidade isolada. O Estado tem sido muito presente nos municípios, tanto no apoio técnico quanto na construção e reconstrução das pontes, nos convênios de combustível para maquinários, nas rodovias que passam nos municípios, foi uma participação muito efetiva do Governo”, detalha o coordenador.

Desde 2015, quando diversos municípios sul-mato-grossenses decretaram situação de emergência por conta de estragos provocados pela chuva, a gestão estadual interveio com obras estruturais executadas com recursos próprios para resolver de vez o problema. Na ocasião, o governador Reinaldo Azambuja esteve em áreas afetadas inclusive em sobrevoos da equipe da Defesa Civil que fazia levantamento da situação.

Um dos casos emblemáticos foi o de Naviraí, onde uma cratera  no Jardim Paraíso ameaçava residências. Em outubro do ano passado, foram concluídos os serviços de drenagem e recomposição do solo no local da erosão, no valor R$ 8,5 milhões. Na próxima etapa, serão realizadas obras de pavimentação que somam mais R$ 8,2 milhões.

A cratera no Jardim Paraíso, em Naviraí, ameaçava residências. O Governo do Estado vai investir, ao todo, mais de R$ 17 milhões para sanar o problema. Foto: Naviraí Notícias

Recursos provenientes do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundersul) garantiram também a recuperação de 12 mil quilômetros de rodovias e a pavimentação de 1,57 milhão de metros quadrados de vias urbanas por todo o Estado.

Por meio da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), foram feitos convênios para repasse de recursos para abastecimento dos equipamentos das prefeituras atuarem na recuperação de estradas. Em locais críticos, a Agesul enviou empresas para auxiliarem nos trabalhos. Além da pavimentação, quase uma centena de pontes de madeira foram substituídas por travessias de concreto, pondo fim ao drama de moradores de aldeias, assentamentos e até áreas urbanas que ficavam ilhadas a cada vez que chovia forte. Os recursos foram provenientes do governo estadual e, em algumas cidades, incluíram recursos federais.

Gestão municipalista

“Quando os prefeitos assumiram o mandato receberam a administração com problemas em estradas e pontes sem ter recursos para resolver e o Governo do Estado estendeu a mão”, conta o presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), Pedro Arlei Caravina.

Segundo ele, o auxílio foi de extrema importância não somente para as prefeituras que não teriam condições de executar as obras com recursos próprios, mas para o desenvolvimento de MS. “As obras de infraestrutura que estão sendo feitas nos municípios fazem a diferença para a população. A reconstrução de pontes e estradas auxiliam no escoamento da produção e aumenta a competitividade do Estado”, pontua.

Na avaliação de Caravina, as intervenções realizadas ainda previnem novos desastres. “Essas obras e as que ainda serão entregues, com certeza, vão minimizar os efeitos do período chuvoso em todos os anos”, finaliza.

Danúbia Burema – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto capa: Divulgação

Fonte: www.ms.gov.br

 

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.