Paranaíba ganhará agentes de Defesa Civil

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, junho 9, 2015 as 08:51 | Voltar

Preocupado com possíveis adversidades naturais, o município está se articulando junto ao governo do estado para a viabilização de agentes para atuar no auxílio à prevenção de Desastres. Na manhã do dia (02), o Vice-Prefeito Fredson Freitas recebeu o Tenente Jéferson Aparecido Albuquerque e o Sargento Marcio Valério, da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, para tratar do assunto.

Albuquerque, que na oportunidade veio providenciar a divulgação na cidade para receber a Caravana da Saúde, em julho, adiantou que Paranaíba é um município de grande importância e que precisa de uma atuação da Defesa Civil na prevenção e cuidados referentes a possíveis desastres ou situação de emergência ou estado de calamidade pública.

“A Defesa Civil atua, em nível de Brasil, na prevenção de eventos que acontecem nos municípios do país a todo instante, prevenindo e atuando junto à comunidade, em relação a situação adversas que acontecem. Paranaíba é uma cidade polo, precisa estruturar uma defesa civil no município, com certeza”, explicou Albuquerque.

O vice-prefeito Fredson explicou que a articulação do município junto ao governo do estado possibilitará a formação de 29 agentes de Defesa Civil e mais um coordenador. Eles atuarão em Paranaíba de modo a dar assistência ao órgão estadual. Fredson avaliou como positivo e pontual a atuação desses agentes.

“Muito importante para o nosso município. Temos a visão do que assistimos na TV, desastres, deslizamento de encostas etc. Aqui também já sofremos com problemas de enchente e inundações, tivemos vários desabrigados no bairro Daniel II e mais recentemente no Jardim Redentora. Então com uma Defesa Civil, pessoas capacitadas para prevenir e também dar apoio, teremos mais segurança à nossa população”, finalizou.

Fredson também alertou para a zona rural do município. Segundo ele, com a Defesa Civil é possível dar suporte técnico na elaboração do processo de decretação na área rural ou urbana. “Temos casos de queda de ponte, estradas danificadas etc. Com uma defesa civil atuante no município, poderemos otimizar os reparos, possibilitando melhor tráfego, escoamento da produção e não impedir o acesso à escola aos estudantes da zona rural”, concluiu.

Publicado por: Thereza Christina Amendola da Motta

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.