Secretaria de Obras e Defesa Civil de Ivinhema realizaram obras para conter erosões

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, fevereiro 15, 2019 as 11:56 | Voltar

A Prefeitura de Ivinhema, através da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e a Secretaria de Obras tomou e desenvolveu medidas  paliativas para conter a ação de erosões em várias áreas da cidade. A ação ocorreu somente esta semana devido às fortes chuvas que vêm ocorrendo no município de Ivinhema.

Enorme cratera aberta pela erosão ao longo dos anos em Ivinhema

Conforme informações repassadas pelo coordenador de defesa civil de Ivinhema, Paulo César Ramos, dentre as áreas afetadas por erosões na zona urbana e rural do município, duas  são de grande porte e começaram a se formar há mais de 15 anos. Atualmente, estas últimas,  medem cerca de 2 quilômetros de comprimento, por 10 metros de largura e 10 metros de profundidade, e têm causado muitos transtornos à população e à administração pública municipal.

 

Máquina trabalha para amenizar situação de erosão na zona rural de Ivinhema

Os meses de janeiro e fevereiro estão sendo os mais chuvosos até agora na região de Ivinhema, apresentando uma média de 30 a 60 milímetros de chuva por semana, segundo informações apuradas por Paulo César.

Nesta terça-feira (12), o volume da chuva chegou próximo a 40 milímetros, e causou deslocamento de terra nas áreas das erosões, deixando o município em alerta.

Além das erosões na cidade, várias ruas dos bairros Truiguenã e o Água Azul sofreram com as enxurradas que abriram novas crateras nas vias trazendo mais transtornos para a população que transita diariamente pelos locais.

 

Processo de erosão se alastra pelas ruas da cidade

Paulo César informou ainda, que o prefeito municipal Éder França Lima, o Tuta, esteve em Brasília no mês de janeiro, na intenção de pedir apoio à bancada parlamentar do Mato Grosso do Sul, para intermediar junto ao governo federal, a liberação do recurso em torno de 10 milhões de reais, que será destinado à recuperação das áreas afetadas, dentre elas, as duas principais erosões que assolam o município. Os processos referentes a estes desastres estão em trâmite no Ministério do Desenvolvimento Regional em Brasília através do Sistema S2ID e a prefeitura aguarda posicionamento da União para viabilizar as obras de extinção do processo erosivo naqueles locais.

Publicado por: robsonpereira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.